Search
  • Brazuca Lúpulos

Produção de lúpulo no Brasil

Uma realidade crescente como o mercado cervejeiro



Certamente a 10 anos atrás você não conhecia ninguém que fazia cerveja, e se conhecesse provavelmente achava que aquela pessoa não era muito normal e já virava a cara imaginando como seria essa cerveja!

Hoje todo mundo conhece alguém que faz cerveja em casa, ou alguém que já fez o hobby virar renda e já tem a sua própria marca comercial, e vemos crescendo a cada dia todos os setores envolvidos no mercado cervejeiro.

Lembro que a uma década atrás só achávamos no mercado cervejas internacionais clássicas como Erdinger, Paulaner, Duvel, Guiness, etc. Encontrar uma cerveja artesanal brasileira era uma verdadeira peregrinação. Hoje na maioria das cidades, por menor que seja, você vai conseguir encontrar uma cerveja artesanal nacional.

CERVEJA NO BRASIL

Nosso país é o terceiro maior produtor de cerveja do mundo, sendo o 9° maior importador mundial de lúpulo. E sim, 99% do lúpulo utilizado na fabricação da cerveja é importado! Segundo dados do Ministério de Indústria, Comércio Exterior e Serviços (MDIC), o Brasil comprou mais de 36 toneladas de lúpulo estrangeiro em 2019. Em 2020, mesmo com a crise mundial da pandemia do COVID – 19, mais de 32 mil toneladas de lúpulo foram importadas, no valor de 57 milhões de dólares.

E o que explica esse crescente movimento do cultivo de lúpulo no Brasil? O aumento do mercado de cerveja artesanal e a entrada das pessoas no universo cervejeiro criou um novo perfil de consumidor de cerveja, mais exigente em saber o que está consumindo, mais informado e que busca novas tendências e experiências sensoriais! Hoje perguntas como essa cerveja é puro malte, qual lúpulo tem nessa breja, que tipo de IPA vc curte, são comuns de serem ouvidas!


A expansão do mercado cervejeiro é exponencial e cresce rapidamente ano após ano desde 2008. Em 2014, havia menos de 200 estabelecimentos cadastrados no país. No início de 2019 já haviam sido registrados no país 889 cervejarias legalizadas, de acordo com o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA), com um percentual de crescimento de 36% em 2018 e 2019. O ano de 2020 fechou com 1.383 fábricas de cerveja registradas, com a região Sul e Sudeste representando 83% das cervejarias, e São Paulo como o maior estado (285 unidades)


produção de lúpulo no brasil.

Essa expansão do mercado cervejeiro nacional vem fazendo com que muitos produtores e investidores vejam no cultivo do lúpulo um interessante nicho a ser explorado. A produção nacional de lúpulo vai possibilitar as cervejarias brasileiras a utilização do lúpulo fresco, recém colhido, que vai entregar um frescor intenso que não é sentido no lúpulo importado, pois esse lúpulo que chega aqui no Brasil, apesar de ter boa qualidade, é proveniente de 1 a 2 safras passadas, perdendo toda a intensidade aromática quando comparado ao lúpulo recém colhido! A diferença é nítida e inesquecível na primeira vez que vc abre um pacote e sente o aroma de um lúpulo brasileiro que foi bem cultivado e processado!


A produção de lúpulo no Brasil entra no contexto do mercado cervejeiro que busca inovações, novas possibilidades e insumos diferenciados! Com esse novo mercado as cervejarias tem a possibilidade de usar um produto diferenciado por ser fresco, com qualidade e perfis químicos únicos daquele local cultivado. Outro ponto é o acesso a novos produtos de lúpulo que geralmente nem chegam ao país ou chegam muito caros, ou até mesmo são inviáveis, como o uso da flor fresca sem estar desidratada (estilo de cerveja chamada harvest ale ou fresh hops, onde o lúpulo é usado no máximo 48 horas após a colheita), além dos produtos avançados de lúpulo como extratos, óleos essenciais, hop hash, cryohops, indo muito além das flores secas e dos pellets. A existência de uma cadeia brasileira de produção de lúpulo pode baratear os custos das cervejarias, além de trazer qualidade e maior diversidade de aromas e sabores ao nosso precioso líquido!


Mas e hoje como está o cultivo de lúpulo no Brasil, e quais são as perspectivas e desafios a serem superados? Acho que isso vai dar um baita assunto para o nosso próximo texto!



35 views0 comments